Bloco do Beco 2013

Assim se passaram os anos

Por Bargento

Foi lá pelos anos setenta, em algum lugar em uma galeria, onde se juntavam gente do povo, músicos, letristas e intelectuais e por força de uma meia dúzia de oito que se diziam sambista ou coisa parecida, surgia um bloco de carnaval, mais muito mais que um simples bloco carnavalesco, tornou-se um movimento cultural, expressão viva da cultura popular de Juiz de Fora, que entre outras pérolas cantou: “nesse carnaval eu quero mostrar que ainda sou feliz”, “ainda existe uma mulher de verdade”, “coração leviano (adeus casarão)”, “O Beco não perder o Tom e abraça a Chechenia”, “Meu deus até parece brincadeira (Botei seu nome na bandeira)”, “A vida é um grande carnaval (Reinado da ilusão)”, e nem falamos daquele hino “Olha quem vem lá; é a turma do beco cantando pra não chorar (Beco do Baltazar)”.
E assim, ora remando contra maré, ora remando a favor, O BLOCO DO BECO, mostra sua identidade com a cultura de Juiz de Fora, com seu povo e em especial com as coisas do samba do carnaval, lembrando que o Beco sempre foi e será um eterno reduto do que de melhor se faz da música popular brasileira que todos nos referenciamos e adoramos.

Bem, depois dessa narrativa, só nos resta lembrar daquela que ontem, hoje e sempre conviveram, convive e conviverão com os nossos carnavais e juntos estamos completando quatro décadas de muito samba, muita picardia e com toda a alegria do mundo vamos curtir os nossos 40 (quarenta) anos de existência e cantando o enredo (tema) “A vida começa aos quarenta”.

Enredo: A vida começa aos 40 anos

Autor: Ricardo Barroso

Onde abunda amor
Abunda felicidade
Bloco do Beco faz a festa
No carnaval da cidade

Quarenta anos!

Quem bebe tudo tropeça
Nessa história musical
Que estamos comemorando
Numa zorra colossal

Tá todo mundo presente
Só não tá, não pode vir
O finado companheiro
Quem cantou pra subir

Em Nancy quarenta anos atrás
Uma mão lava a outra
Eu sou do Beco da paz

Onde abunda o amor
Abunda a felicidade
Bloco do Beco faz a festa
No carnaval da cidade