carnaval 1970

Juventude Imperial estreia como Escola e conquista seu primeiro título. Domésticas de Luxo conquista o Bi-campeonato no desfile dos blocos. O prefeito Itamar Franco sugeri ao grande juri que as Domésticas sejam avaliados como bloco caricato em carnavais futuros. Confira como foi o desfile das Escolas e blocos do carnaval de Juiz de Fora, segundo relatos da imprensa:

Juventude foi um capítulo a parte, no ano passado houve muita reclamação, mas este ano eles vieram para valer. Se há uma coisa que se pode abusar em Escola de Samba é de rítmo e brilho e isso foi o forte da Juventude. O bom gosto das fantasias criados por Manoel Quirino, um dos destaques mais compenetrados de todo o desfile, num tradentes imóvel, forma um dos melhores momentos da Escola. Havia um a trabalho cuidadoso de confecção, não se via figurinos executados de maneira carregada… A riqueza de detalhes leva um engradecimento ao conjunto e isso foi evidente na Escola que desfilou pela primeira vez. A bateria, a encenação, as alegorias e principalmente a garra de quem luta pelo melhor fizeram justa e merecida a primeira vitória da Escola da Juventude Imperial” – Descreve, José Luiz, do Diário Mercantil no dia 14 de fevereiro de 1970

Feliz Lembrança, de início a tradicional Escola reverenciou a memória de seu grande sambista Nelson Silva, com seu nome nas muitas bandeiras conduzidas por garotos. Depois, as primeiras alas, vindo a seguir um jovem par, interpretando os dois personagens, quando noivos. Novas alas, se sucederam, com alguns destaques especiais. A maioria da Escola se apresentou em trajes da época, em três cores, estando a melodia perfeitamente enquadradas no enredo. Música por sinal, leve, pois a Escola preferiu este ano um tema mais singelo. Uma beleza, o carro alegórico, mostrando Marília, na sua completa solidão em Vila Rica, no jardim, tendo ao fundo um repucho. Antes da alegoria, a magnífica bateria, que rendeu acima do que esperavam os dirigentes da Escola.

A Doméstica de Luxo apesentou três pontos altos: a fantasia, a bateria e um carro alegórico. A fantasia chamou a atenção pela espontaneidade e o bom gosto nas cores. A maioria vestiu manta preta que cobria o corpo, um suiter e um corpete nas mais diversas cores – amarelo, verde, brancos e vermelho. O conjunto era cmpletado com um arranjo na cabeça, também de cores variadas. Muitos se apresentaram com cabeças e cores variadas. Por seu lado, a bateria foi uma grata surpresa, pois se exibiu bem melhor que anos anteriores, enquanto o carro alegórico foi uma beleza. No carro alegórico que foi aberto com uma figura gigantesca de baiana, via-se uma “doméstica” descansando ao lado da piscina fucionando um barzinho, com farta distribuição de copinhos de vinho às autoridades, homens de imprensa e rádio e ao povo.”

Enredo

Escolas
Juventude Imperial: “Inconfidência Mineira: Independência do Brasil e Libertação dos Escravos”
Feliz Lembrança: “Marília de Dirceu”

Blocos
Acadêmicos do Luzianos: “Somho e Realidade”
Domésticas de Luxo
Magnatas do Poço Rico: “Pierro e Colombina”
Partido Alto: “Salve Juiz de Fora”
Unidos dos Passos: “Ataulfo Alves”

Resultado

Escolas
1º Juventude Imperial
2º Feliz Lembrança

Blocos
1º Domésticas de Luxo
2º Unidos dos Passos
3º Partido Alto
4º Magnatas do Poço Rico e Acadêmicos Luzianos

Fotos

Fonte: Diário Mercantil, Diário da Tarde e O Lince

Desfiles

2010 - 2011 - 2012 - 2013 - 2014 - 2015 - 2016 - 2017

2000 - 2001 - 2002 - 2003 - 2004 - 2005 - 2006 - 2007 - 2008 - 2009

1990 - 1991 - 1992 - 1993 - 1994 - 1995 - 1996 - 1997 - 1998 - 1999

1980 - 1981 - 1982 - 1983 - 1984 - 1985 - 1986 - 1987 - 1988 - 1989

1970 - 1971 - 1972 - 1973 - 1974 - 1975 - 1976 - 1977 - 1978 - 1979

1966 - 1967 - 1968 - 1969