carnaval 2016

No ano em que desfiles das Escolas de Samba completam 50 anos, o mesmo não aconteceu. A Funalfa apresentou o novo orçamento do carnaval de 2016 em Juiz de Fora, em que a Prefeitura reduziu o valor total dos repasses de R$ 2 milhões para R$ 900 mil para realização de todas as atividades carnavalescas, um corte de mais de 50%, se comparado ao ano anterior. Com os cortes realizados, as Escolas acharam inviável para o desfile e optaram por não desfilar.

Veja o que publicou o portal G1 no dia 03/09/2015:

“Agremiações abrem mão de desfile no carnaval de Juiz de Fora. Corte orçamentário motivou diversas discussões entre Funalfa e Liesjuf. Instituições lamentaram a não realização dos desfiles.”

“O G1 conversou com o superintendente da Funalfa, Toninho Dutra, e com o presidente da Liga, Jair de Castro. Ambos lamentaram a não realização do evento justamente no ano em que a cidade comemora os 50 anos de desfiles oficiais.
O presidente da Liesjuf, Jair de Castro, explicou como a decisão foi tomada pelas agremiações. “Não vai ter mesmo. Tomamos esta decisão hoje de manhã. A verba que foi oferecida pela Prefeitura não foi aceita pelas escolas. Estamos desde junho negociando, a Liga fez várias propostas e a Prefeitura continuou com a mesma, com os cortes iniciais”, afirmou.

“O superintendente da Funalfa, Toninho Dutra, tem uma posição semelhante quando trata o caso. “Eu organizei sete carnavais, trouxemos muita melhoria para a passarela, cobrimos arquibancadas, pudemos ver algumas escolas evoluírem muito. É desgastante passar por isso, mas quero pensar em 2017. Esperamos que a crise dê um tempo e que a gente consiga virar a mesa e fazer uma excelente festa”, disse.”

“Com os cortes realizados, o valor de R$ 900 mil previstos seriam divididos da seguinte maneira: R$ 22 mil para as escolas do grupo A; R$ 14 mil ao grupo B e R$ 7 mil para a única agremiação do grupo C. Outros R$ 22 mil seriam destinados para outras atividades, como o Baile da Rainha e gastos com o corpo de jurados do desfile. Além disso, R$ 255 mil seriam designados para a estrutura e suporte do evento.
Cerca de uma semana depois, no dia 13 de julho, as escolas de samba decidiram durante assembleia geral que só desfilam em 2016 se recebessem as mesmas verbas destinadas ao carnaval do ano anterior, de R$ 2 milhões.
“Neste ano, as escolas do Grupo A receberam R$ 65 mil, as do Grupo B, R$ 35 mil e a do Grupo C, R$ 7 mil. Precisamos destes valores para a manutenção do padrão estético apresentados pelas escolas nos últimos carnavais. Os presidentes ouviram as comunidades e fecharam este posicionamento em unanimidade. Se não for o mesmo valor, as escolas não desfilam em 2016″, conforme explicou o assessor de comunicação da Liesjuf na ocasião.
Já na tarde da última quarta-feira (2), a Funalfa informou que não iria modificar o corte nos repasses para o carnaval, conforme a Liesjuf vinha pedindo. Foi a partir daí que Liga se reuniu para tomar a decisão atual.”

clique aqui e confira a matéria completa.

Desfiles

2010 - 2011 - 2012 - 2013 - 2014 - 2015 - 2016 - 2017

2000 - 2001 - 2002 - 2003 - 2004 - 2005 - 2006 - 2007 - 2008 - 2009

1990 - 1991 - 1992 - 1993 - 1994 - 1995 - 1996 - 1997 - 1998 - 1999

1980 - 1981 - 1982 - 1983 - 1984 - 1985 - 1986 - 1987 - 1988 - 1989

1970 - 1971 - 1972 - 1973 - 1974 - 1975 - 1976 - 1977 - 1978 - 1979

1966 - 1967 - 1968 - 1969