Nilton Santos, o Mestre Cocada, nasceu em 29 de julho de 1924 na cidade de Rio Pomba, tendo se mudado para Juiz de Fora no final da década de 1930. Em 1942 ingressou na escola de samba Turunas do Riachuelo, tendo sido cavaquinista do Regional Turunas do Riachuelo, comandado por Ministrinho. Foi figura atuante na época de ouro do rádio em Juiz de Fora, na década de 1950, com aparições nas emissoras PRB-3, Tiradentes e Industrial. Nesse período, ele participou do programa “Onda Azul”, no qual compunha uma música de improviso, a partir de uma história inventada na hora por alguém do auditório. Sua facilidade para compor era tão grande que depois de algum tempo, no programa “Brincando com o Samba”, Cocada entrava cantando o samba imediatamente após a pessoa finalizar a história.

Tendo se casado em 1951, diminuiu sua atividade musical, permanecendo na rádio até 1955, quando se afastou do meio artístico. Em 1974, retomou suas atividades musicais para integrar o grupo “Bacharéis do Samba”, criado naquele ano pelo cantor Santo Lima, e nele qual permaneceu até 1984. Faleceu em 01 de outubro de 1995 ao se submeter a um cateterismo.

Cocada deixou centenas de músicas, entre sambas, marchas e valsas, mas quase nada foi gravado. Os sambas que estão neste CD são inéditos, à exceção de “Homenagem aos Sambistas”, registrado em vinil em duas iniciativas da Prefeitura de Juiz de Fora (em 1968 no LP Samba é Povo e em 1981 no LP Música Popular em Juiz de Fora). A maioria das composições deste CD foi cantada pela Turunas do Riachuelo em desfiles e batalhas de confete, com destaque para “Hino a Juiz de Fora”, “Cidade Operária”, “Princesa Brasileira” e “Orgulho de Minas”, apresentadas no Carnaval do Centenário da cidade em 1950.

FAIXAS DO CD

1- A Voz dos Turunas (Cocada e Dormevilly Nóbrega)
2- Cidade Operária (Cocada, Dormevilly Nóbrega e Mamão)
3- Agonia de Uma Vida (Cocada e Oceano Soares)
4- Marcas em meu Caminho (Cocada e Oceano Soares)
5- Orgulho de Minas (Cocada e Nelsinho Gomes) /Princesa Brasileira (Cocada, Joleoja e Roger Resende)
6- Esquecimento (Cocada e Dormevilly Nóbrega)
7- Injustiça e Desigualdade (Cocada) /Luz em Meu Caminho (Cocada)/ Meu Martírio (Cocada e Ministrinho)
8- Hino a Juiz de Fora (Cocada e Oceano Soares)
9- Se a Escola Não Sair (Cocada e Felisberto Alonso)
10- Vencida (Cocada e Wilson Rosa) /Imperatriz (Cocada e Zoquinha)
11- Homenagem aos Sambistas (Cocada e Oceano Soares)