No dia 4 de maio de 1914 nascia em Juiz de Fora o menino Armando Toschi, filho caçula dos italianos André e Cezira Toschi. Quase vinte anos depois, no dia 15 de janeiro de 1934, Armando, apelidado Ministrinho, fundava ao lado de seus irmãos a Escola de Samba Turunas do Riachuelo, a primeira de Minas Gerais e uma das mais antigas do Brasil em atividade. A partir daí temos uma trajetória de total devoção ao samba juiz-forano, até seu falecimento no dia 22 de dezembro de 1996.

Não há como falar em samba em nossa cidade sem lembrar Ministrinho com seu cavaquinho e seu apito comandando a Turunas do Riachuelo nos desfiles e nas batalhas de confete. E não há como falar de Ministrinho sem lembrar sua trajetória por toda a cidade durante décadas, empunhando seu violão, à frente de seu conjunto regional, cantando e divulgando pérolas musicais criadas por ele e pelos compositores da cidade. Por isso, nada seria mais justo que em 2014, ano do seu centenário, fosse relembrada sua importância para a música de nossa cidade. E o Quarteto Visceral, composto por jovens e talentosos músicos, participa dessas homenagens através deste CD, no qual são registradas composições de Ministrinho e músicas a ele dedicadas. Nestas, observa-se sempre o reconhecimento de que ao “viver intensamente pela música popular”, ele, “com seu sorriso bem franco e alegria sem par”, “quedou-se à rara missão de alegrar corações” e “viveu com sobra seu papel” Por isso, sua “lembrança dá o tom da emoção” nas boas rodas de samba de nossa cidade. Afinal, como bem disse o compositor Nilton Cocada, “Ministrinho é chama que não se apaga”.

Faixas do CD

1- Feliz Cidade
2- Armando Lembranças
3- Ordem do Chefe
4- Chama que não se apaga
5- Nosso Ídolo
6- Preito a Carmen Miranda
7- Homenagem a Ministrinho
8- Rara missão
9- Homenagem a Catulo
10- Último abrigo
11- Carnaval da vitória
12- Só Deus / Meu Martírio
13- Aí vem a Escola